A AURORA BOREAL FICA MAIS VISÍVEL NA CÂMERA?

https://www.youtube.com/watch?v=dxCkig4dFkI

No tema de hoje vamo falar sobre essa dúvida que acaba surgindo porque, de vez em quando,  pessoas sem muita experiência com a aurora boreal, induzem ao erro falando bobagem, afirmando coisas que na verdade não tiveram a devida experiência para afirmar.

É muito comum vermos pessoas que viram a aurora boreal em apenas uma viagem na vida, sem muita estrutura, sem buscar as luzes em diversos dias, sem um especialista os acompanhando o tempo inteiro, AFIRMAREM QUE A AURORA BOREAL É MAIS VISÍVEL QUANDO FOTOGRAFADA, dizendo que a imagem da foto é mais intensa do que no olho humano, que ela tem mais cor na foto, etc.

ISSO SERIA VERDADE?  NÃO, ISTO É MENTIRA, E FALAR ISSO NÃO É CORRETO!

Decepciona pessoas e amantes da aurora e desvaloriza o fenômeno mais incrível que existe.

No fim do texto eu explico por que….

O que eu mais lamento quando leio essas coisas é por que, muitas vezes, quem afirma isso “com autoridade” são alguns blogueiros de viagem com muitos seguidores, youtubers, influenciadores, que atingem um monte de gente falando inverdades e diminuindo a grandiosidade do que é a AURORA BOREAL.

Esse formadores de opinião, normalmente especializados em viagens pelo mundo, em diversos países mas SEM QUALQUER EXPERIÊNCIA DE FATO sobre a aurora, acabam induzindo milhares de pessoas ao erro. Sem ter a responsabilidade de pesquisar se existem auroras fortes, extremas, tempestades geomagnéticas, muito mais intensas do que eles viram, e que contradizem a afirmação que fizeram.

QUANDO VEMOS ALGUEM AFIRMAR ISSO, SABEMOS QUE, NA VERDADE, ELES VIRAM APENAS AURORA FRACA, FRAQUINHA, NADA MAIS…..

Causa estranheza que tenham afirmado sem saber, sem pesquisar melhor ou sem ter a responsabilidade de dizer que:

“A AURORA QUE NÓS VIMOS ERA FRACA, NAO TINHA MUITA COR, QUASE NAO ERA VISTA A OLHO NU, MAS SABEMOS QUE TEM DIA QUE ELA ESTA MUITO MAIS INCRÍVEL!”

Isso teria sido correto!

Por que não responderam de forma completa, certinho? Difícil dizer mas provavelmente por total preguiça de pesquisar melhor o fenômeno que foram buscar ou por vaidade, evitando ESCANCARAR QUE FORAM ATÉ lÁ e viram algo decepcionante.    Um ou outro!

A última vez que vi tal afirmação foi num grande youtube, um youtube muito legal onde o mostra diversas viagens em lugares extremos no mundo.

O youtuber postou um video falando da experência dele com a aurora boreal e AFIRMOU, com toda certeza:

“A AURORA BOREAL NÃO PODE SER VISTA COMO SAI NAS FOTOS!”

Disse isso como seu sua única e breve viagem ao Ártico lhe desse autoridade suficiente para dizer como é a aurora boreal.

Mais uma vez li isso com tristeza, sabendo do grande numero de pessoas que seguiam aquele Youtuber, que foram e continuam sendo enganadas.

___________________________________________________________

OS FATOS SÃO OS SEGUINTES:

 

APENAS POR ESTAR FRACA, A AURORA QUE ESSES INFLUENCIADORES VIRAM, APARECERAM MELHOR NA IMAGEM DA CÂMERA DO QUE NO OLHAR!

Apenas por que em longa exposição, no tripé, com 20, 30 segundo captando luz, é óbvio que a lente irá registrar mais luz. Mas isso só ocorre com aurora fraca…

Só isso, nada além disso! As pessoas que afirmam isso na internet, TODAS, nunca viram aurora forte, bombando, explodindo em cima da cabeça e, por vaidade, por necessidade de agregar conteúdo que não possuem, afirmam essas bobagens.

Tais afirmações ditas “cheias de certeza” são absurdas. Seria o mesmo que um surfista brasileiro e influencer digital chegar ao Havaí no verão, quando não tem onda, entrar na água, não conseguir surfar ou surfar pequenas ondinhas e dizer:

“NO HAVAÍ NÃO TEM ONDA, SÓ TEM MAROLA, ERA MENTIRA O QUE CONTARAM PRA VOCÊS SOBRE AS GRANDE ONDAS HAVAIANAS!”

Essa analogia cabe perfeitamente quando leio esse tipo de coisa sobre a aurora boreal.

Afinal, assim como na onda Havaiana que as vezes tá pequena, média, forte, ou gigantesca, o mesmo ocorre com a aurora boreal.

VAMOS AS EXPLICAÇÕES QUE FALTARAM NO RELATO DESSAS PESSOAS.

  Segundo um ditado entre fotógrafos da aurora boreal:

“A aurora de média pra fraca fica melhor na foto, de média pra forte fica bem melhor no olho humano”

__________

AURORA BEM FRACA – MINORIA DAS VEZES – MELHOR NA CÂMERA

Nas regiões polares em que percorremos com nossas expedições podemos ver as luzes da aurora quase todos os dias mas, muitas vezes ela tá fraquinha.

Quando está bem fraca, é quase impossível de percebê-la. Aparece como uma espécie de nuvem no céu estrelado.  Muitas vezes eu preciso mostrar aos nossos passageiros onde ela está. Ela em alguns momentos se agrupa, fica um pouco mais densa, já dá para perceber que não é nuvem e sim luz. Mesmo quando está assim, sempre fotografamos. No resultado das fotos, feitas em loga exposição captando a imagem em 15 segundos (em média) a aurora aparece na câmera, fica nítida  dá para tirar a foto de nosso passageiro e registrar o momento.

Aurora assim causam pouca emoção, a não ser quando é a primeira aurora da pessoa e ele têm consciência de que aquilo, mesmo sendo fraco, é algo raríssimo, um fenômeno espacial que poucos tem o privilégio de ver.

NESSE TIPO DE AURORA A FIRMAÇÃO DE QUE A IMAGEM FICA MELHOR NO OLHO HUMANO ESTÁ CORRETA, mas é apenas um dos tipo de aurora. Vamos à seguinte:

__________

AURORA FRACA (bem mais comum) – MELHOR NA CÂMERA

Esse tipo de aurora é bem comum, rolando em média uns 15 dias por mês.

ESSA SEM DÚVIDA É A AURORA BOREAL VISTA PELO PESSOAL QUE VAI BUSCAR A AURORA, FICA POUCOS DIAS POR LÁ, PERCEBE QUE FICA MELHOR NAS FOTOS QUE FEZ, E SAI POR AÍ ALARDEANDO QUE – TODA A AURORA NO PLANETA – É SEMPRE IGUAL A QUELE ELES VIRAM.

A aurora fraca normalmente já é muito visível a olho nu, mas sem muita cor, normalmente na cor branca esverdeada. Forma uma espécie de arco, com poucos movimentos, mas já causando vibração a quem vê. Continua ficando melhor na fotos, mais colorida, mais verde do que no olho humano.

________

AURORA MÉDIA – MAIORIA DAS VEZES – MELHOR NO OLHO HUMANO

A BRINCADEIRA LEGAL COMEÇA AQUI E SE AS PESSOAS QUE ESCREVEM BOBAGEM TIVESSEM VISTO ALGO PARECIDO, TALVEZ NÃO AS ESCREVESSE.

A aurora média já têm muita luz, principalmente quando viajamos em luz nova, sem que ela atrapalhe o contraste.

Agora, além de cor, densidade, surge o mais legal para mim. O MOVIMENTO!

Nesse momento, além de vermos a aurora clássica que imaginamos, ela se move, cria diversos desenhos, parece ter vida, as pessoas começa a gritar quando o movimento é mais rápido, etc.

Quanto à fotografia, nesse tipo de aurora a luz captada pela câmera é só um pouco mais forte do que a vista pelo olho no que se refere a cor. Por outro lado, por causa do movimento, a imagem captada pela câmera é muito inferior em beleza ao que vimos no olho nu. Por que?

Quando a aurora se movimenta ela borra a imagem captada lentamente pela câmera e, o que fica registrado, não tem o mesmo detalhe, a mesma resolução do que vemos a olho nu.

________________

AURORA FORTE – CERCA DE 4, 5 VEZES POR MÊS –  MUITO MELHOR A OLHO NU, fotografia borra e estoura  

Quando a aurora tá forte, variando entre KP4, KP5 e com o campo magnético atraindo o plasma, carregado, começa o MAIOR ESPETÁCULO DA TERRA. A aurora dos sonhos da gente, aquelas que vocês sonham ver um dia, o fenômeno que dominou a minha vida há tantos anos exatamente por ser SURREAL.

A aurora boreal forte desce sobre nós com muita força, velocidade, acende o céu inteiro, em todas as direções. Forma desenhos inexplicáveis que se retorcem, se dividem em alta velocidade. São luzes com tanta densidade que já não são translúcidas, parecem matéria. Que embora estejam a mais de 100 km de altura, dá impressão de que podem ser tocas com as mãos.

Nesses momentos tento fotografar, tento parar para registrar, mas é quase impossível. O movimento das luzes é tão rápido que borra as fotos, entra luz demais. Quando vemos fotos, depois, elas não nos traduzem aquilo que vimos a olho nu, não captam o rosa da aurora como de fato vemos, etc. Muitas vezes até abandono a câmera e resolvo apenas olhar. Em tons verdes, brancos e sempre rosados na base, quando atinge a esse nível, forma o colorido que todos sempre buscam.

A aurora boreal forte causava pânico nos antigo habitantes das regiões polares na antiguidade, é imprevisível, dispara o coração.

Com grupos de brasileiros, naturalmente barulhentos, é sempre uma gritaria, parece gol no Maracanã. Normalmente vejo pessoas chorarem nesses momentos, estou nesse momento, teclando arrepiado só de lembrar de algumas situações. Já vi parte de um grupo rezar o Pai Nosso bem atrás de mim, em um misto de medo, maravilha e assombro.

AURORA BOREAL EXTREMA – CERCA DE 1 A 2 VEZ POR MÊSE – TEMPESTADE GEOMAGNÉTICA

A tempestade geomagnética, caso eu queira voltar a analogia com o surf , é aquele dia que está “STORM”, de ressaca, gigantesco.

A partir do KP5 ( G1), o que significa a tempestade em nosso campo magnético em diante, como G2, G3 a exeriência passa a ser totalmente surreal.

As experiências que tive em momento assim me fizeram sentir assombro, uma espécie de CONTATOS IMEDIATOS DO 3º GRAU, a visão de algo interplanetário, algo lindíssimo mas ao mesmo tempo assustador. NÃO EXISTE NA NOSSA NATUREZA NADA MAIS TÃO INCRÍVEL.

Novamente as fotos ficam borradas, manchadas pela quantidade de movimento rápido e luz, sem o rosa, sem o violeta. Não dá nem para comparar o que vemos com os nossos olhos com as imagens que fazemos em noites assim.

São auroras que duram horas, a noite toda, normalmente entorpecendo aos nossos passageiros com o que chamamos de OVERDOSE DE AURORA BOREAL.

___________________

Dito isso meus amigos, espero contribuir um pouco para desmistificar bobagens que pessoas que mal conhecem o fenômeno, acabam alardeando por aí.

  • Aurora só fica mais legal na foto quando tá fraca.
  • Fica melhor no olho humano quando está média pra forte.
  • Fica muito melhor no olho humano quanto está forte ou extrema.

Essa é a verdade, trazido por alguém que busca e caça a aurora boreal há mai de 10 anos, em dezenas de viagens.

Quando ela está extrema, por não poder ser bem registrada em foto, normalmente usamos uma filmadora especial e possuímos dezenas de vídeos como esse acima.

Somente na filmadora conseguimos mostrar o que acontece de fato no céu, ainda que sem a mesma resolução e qualidade de imagem que temos no local, ao vivo, olhando pra ela. 🙂

Na imagem em cima do texto, um vídeo de uma aurora boreal extrema – em altíssima velocidade – que pudemos ver e filmar em fevereiro de 2019. Nenhuma fotografia registraria ela da forma como ocorreu!

Pra vocês que curtiram a postagem, ajudem compartilhando ou prestigiando o blog, aparecendo aqui de vez em quando.

Abs

Daniel japor

Nosso Instagram

Nosso facebook https://www.facebook.com/auroraborealgeotrip

Nosso Instagram https://www.instagram.com/auroraborealgeotrip/?hl=pt-br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *